INSTRAGRAM COMO FERRAMENTA DE DISSEMINAÇÃO DE CONTEÚDO EM PATOLOGIA GERAL

Publicado 2024-07-04

  • Thais Tokumoto
  • ,
  • João Vitor Nunes Ferreira
  • ,
  • Gabriel Mendes Moura Ossola Guimarães
  • ,
  • João Felipe Rito Cardoso
  • ,
  • Patricia Albuquerque Garcia Redondo
  • ,
  • Lio Moreira
  • ,
  • Luciana Moreira Lima


PDF

Palavras-chave: instagram, patologia geral, disseminação do conhecimento, inclusão educacional

Resumo

A revolução digital transformou a disseminação de conhecimento, e o Instagram se destaca como uma plataforma eficaz na educação em patologia geral. Essa adaptação reflete a necessidade crescente de tornar o conhecimento acessível. Tradicionalmente restrito, o ensino da patologia geral encontrou no Instagram uma oportunidade para compartilhar visualmente conceitos complexos. Objetivo: Descrever o uso do Instagram para disseminação de conteúdos de Patologia Geral, facilitando o estudo e aprofundando o aprendizado nessa disciplina. Metodologia: O perfil @patologia.unirio no Instagram foi criado para postagens semanais e stories diários, abordando temas específicos da disciplina. Fotos de peças macro e microscópicas, descrições de lâminas, conceitos teóricos e interação com a audiência foram enfatizados. Todas as postagens foram aprovadas pela equipe, garantindo compreensão, ética e fácil entendimento. Resultados: O perfil possui atualmente 233 seguidores, com 226 stories e 18 publicações no total no feed. A interação com quizzes diários atingiu 68,9% de acertos, indicando envolvimento eficaz. Foram observadas 484 interações na forma de curtidas nos conteúdos postados. Conclusões: O estudo destaca o Instagram como ferramenta inovadora para facilitar o estudo em Patologia Geral. O perfil @patologia.unirio atrai seguidores engajados e democratiza o acesso ao conhecimento, representando um avanço significativo para uma educação mais inclusiva e dinâmica na área da saúde. O sucesso do perfil até agora indica um potencial contínuo na disseminação do conhecimento em Patologia Geral. Além disso, o perfil democratizou o acesso ao acervo de lâminas e peças da Patologia Geral da UNIRIO, alcançando audiência global. Essa abordagem inovadora pode se tornar uma ferramenta valiosa para ensino e disseminação da patologia geral.


Referências

  1. ALVES, A. L.; MOTA, M. F.; TAVARES, T. P. O Instagram no processo de engajamento das práticas educacionais: a dinâmica para a socialização do ensino-aprendizagem. Revista Rios Eletrônica Saúde, v. 19, p. 25-43, 2018.
  2. ANSARI, J. A. N.; KHAN, N. A. Exploring the role of social media in collaborative learning the new domain of learning. Smart Learning Environments, v. 7, n. 1, p. 1-16, 2020.
  3. BERNARDES, V. P.; DIAS, L. F.; PEREIRA, M. A.; FERNANDES, M. E.; RAIMONDI, G. A.; PAULINO, D. B. Facebook® como Ferramenta Pedagógica em Saúde Coletiva: integrando formação médica e educação em saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 43, n. 11, p. 652-661, 2019.
  4. CASTRO, R. I. Instagram: produção de imagens, cultura mobile e seus possíveis reflexos nas práticas educativas. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Federal de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2014.
  5. CHIU, B. K.; SOLEZ, K.; SERGI, C. M. Digital Pathology for E-Learning and Digital Education - A Review. Journal of Information Technology and Application in Education, v. 3, n. 4, p. 164-168, 2014.
  6. COSCARELLI, C.V.; RIBEIRO, A. E. Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 3ª ed. Belo Horizonte: Ceale: Autêntica, 2011.
  7. DOTE, K. C. B.; SILVA, E. L.; CARNEIRO, E. C.; RODRIGUES, E. M. S.; FERREIRA, H. S. Uso das tecnologias da informação e comunicação na formação de mestrandos em ensino na saúde. Revista Fisio&Terapia, v. 16, n. 27, p. 123, 2023.
  8. FAUSTINO, G. P. S.; SILVA, M. O.; ALMEIDA-FILHO, A. J.; FERREIRA, M. A. Perfil de um projeto de educação em saúde de enfermagem na rede social Instagram. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 76, n. 2, p. e20220301, 2023.
  9. GÓES F. G. B.; CAMPOS, B. L.; SOARES, I. A. A.; LUCCHESE, I.; BORGES, J. O.; SILVA, M. A. Educação em saúde nas mídias sociais sobre cuidados domiciliares com recém-nascidos na pandemia da COVID-19. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 12, p. e-4371, 2022.
  10. KOLES, P.; NELSON, S.; STOLFI, A.; PARMELEE, D.; DESTEPHEN, D. Active learning in a Year 2 pathology curriculum. Media and Communication, v. 39, p. 1045-1055, 2005.
  11. LIM, M. S.; MOLENAAR, A.; BRENNAN, L.; REID, M.; MCCAFFREY, T. Young adults’ use of different social media platforms for health information: Insights from web-based conversations. Journal of Medical Internet Research, v. 24, n. 1, p. e23656, 2022.
  12. MARTINS, B. I.; ALBUQUERQUE, L. C. E; NEVES, M. Instagram Insights: Ferramenta de análise de resultados como nova estratégia de marketing digital. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – XX Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste, Juazeiro, Bahia, 2018.
  13. MORAES, A. T. C. CTA: 34 exemplos de Call To Action para usar no Instagram. Postgrain. 2021 Ago 11. Disponível em: https://postgrain.com/blog/cta-32-exemplos-de-call-to-action-pra-instagram/. Acesso em: 05 jan. 2024.
  14. RODRIGUES, E. M. S.; GONÇALVES, A. B; CARNEIRO, C.; FERREIRA, H. S. A utilização da WebGincana como instrumento de aprendizagem: Relato de experiência. Revista Brasileira de Educação em Saúde, v. 9, n. 4, p. 91-97, 2019.
  15. SÖRENSEN, I.; FÜRST, S.; VOGLER, D.; SCHÄFER, M. S. Higher education institutions on Facebook, Instagram, and Twitter: Comparing Swiss universities’ social media communication. Media and Communication, v. 11, n.1, p. 264-277, 2023.
  16. SOUZA, D. G.; MIRANDA, J. C.; COELHO, L. M. Redes sociais e o ensino de biologia. Revista Carioca de Ciência Tecnologia e Educação, v. 5, n. 2, p. 2-17, 2020.

Como Citar

Tokumoto, T., Ferreira, J. V. N., Guimarães, G. M. M. O., Cardoso, J. F. R., Redondo, P. A. G., Moreira, L., & Lima, L. M. (2024). INSTRAGRAM COMO FERRAMENTA DE DISSEMINAÇÃO DE CONTEÚDO EM PATOLOGIA GERAL. Journal of Media Critiques, 10(26), e35. https://doi.org/10.17349/jmcv10n26-001

Baixar Citação

Palavras-chave

MAIS LIDOS DA SEMANA

Edição Atual